(ESTREIA DEZEMBRO 2020)

criação/direção: Guilherme de Sousa & Pedro Azevedo
cenografia e figurinos: Pedro Azevedo
desenho de luz: Wilma Moutinho

interpretação:
Guilherme de Sousa
Mara Andrade
Pedro Quiroga Cardoso

produção executiva:

Sara Marques

apoio à execução plástica:

Cláudia Gomes


produção:

BLUFF 

co-produção:

Teatro Municipal do Porto

apoio residências artísticas:

Circolando
Mala Voadora, 
Santa Casa da Misericórida do Porto

Teatro Municipal do Porto.

"Lágrimas de Crocodilo" tem como ponto de partida o estudo do tipo de choro designado pela expressão que dá título à peça - expressão utilizada para referir um choro fingido.

Trabalhamos a partir dessa ideia de birra, de fingimento de emoções como estratégia para atingir determinados fins. Sendo que essa expressão é maioritariamente ouvida e mencionada quando crianças, partimos dessa faixa etária e exploramos a sua evolução para "os mais velhos".

De que forma uma criança que finge um choro de modo a conseguir um brinquedo, transporta depois esse tipo de comportamento para a idade adulta? Quais as situações em que adultos choram “lágrimas de crocodilo” e para conseguir o quê?

FOTOGRAFIA PEDRO AZEVEDO

  M/6 . '50 minutos

Lágrimas de Crocodilo